Papa Francisco

Biógrafo do Papa Francisco, desmente a notícia sobre a renuncia do Papa

Após a grande repercussão causada pela noticia da renuncia do Papa, o biógrafo do Papa Francisco veio a publico desmentir essa informação.

De acordo com o Daily Express, fontes no Vaticano bem próximo ao Papa Francisco, disseram que ele estava considerando renunciar ao seu pontificado depois do Natal, e antes do fim de 2020.

Eles usaram as citações do biografo do Papa, Austen Ivereigh na qual continham supostas afirmações tais como:

“ACHO QUE NUNCA HOUVE QUALQUER DÚVIDA DE QUE ELE RENUNCIARIA EM 2020.”

“O INTERESSANTE É QUE ELE DISSE À TELEVISÃO MEXICANA EM 2014 QUE ACREDITAVA QUE TERIA UM PAPADO CURTO DE CERCA DE CINCO ANOS”

Essas citações fizeram a noticia ter uma notória visibilidade a nível mundial, entretanto, elas foram negadas por Ivereigh.

Através do seu Twitter, Austen Ivereigh desmentiu essa noticia publicada pelo tabloide britânico, The Daily Express.

 

Ivereigh enviou um e-mail solicitando a retratação do autor da matéria no The Daily Express, bem como a sua correção e remoção.

Segue o e-mail original de Ivereigh em inglês.

E-mail traduzido:

“Para Callum Hoare, jornalista do Daily Express

Caro Callum Hoare, estou chocado e chateado por você continuar a postar um artigo que não apenas é grotescamente falso, mas tenta me usar para apoiar suas falsas afirmações.

Eu deixei claro no Twitter, marcando você há mais de uma semana, que isso era falso, mas você continua postando. Ao fazer isso, você mancha minha reputação, assim como a do Papa Francisco.

A história dita “Sem dúvida o Papa renunciará após o Natal, já que Francisco jurou seguir Bento XVI. Acho que nunca houve dúvidas de que ele renunciará em 2020”.

Eu nunca disse isso a ninguém e não acredito que você fez esta citação.

Você provavelmente tirou isso de um site esotérico de língua espanhola em janeiro de 2020 na qual eu acabei de encontrar.

(https://misionescuatro.com/general/la-profecia-del-fin-del-mundo-el-papa-francisco-podria-renunciar-este-ano/).

Eu nunca falei com aquele site, mas eles também fizeram essa citação.

Eu reconheço a parte em que o Papa considerou o ato do Papa Bento (XVI) como um ato profético de grande modéstia e que ele não teria absolutamente nenhum problema em fazer o mesmo, já disse isso muitas vezes, embora usando a palavra humildade, mas é uma questão muito diferente de prever que “não há dúvida” de que aconteceria em 2020.

No jornalismo, como você sabe, existe uma formula simples contra a reprodução de informações e citações falsas, que é ir à fonte e pedir-lhes que confirmem a veracidade da citação ou da informação que lhes foi atribuída.

Eu sou facilmente contatável no Twitter e através do meu site, mas você reproduziu essa história várias vezes neste ano, nunca me contatando.

Se você tivesse me contatado, eu teria lhe dito que já disse no passado que ele tinha um plano de reforma em cinco anos, mas que foi estendido para sete anos.

Na minha opinião o Papa não poderia começar a considerar qualquer renúncia, portanto, até pelo menos 2020, mas, eu sempre continuei, isso só seria depois do falecimento do Papa Bento XVI emérito, e se ele sentisse que era a vontade de Deus.

Se você tivesse lido meu livro que saiu no ano passado, Wounded Shepherd, deixo claro que este é um papado em pleno desenvolvimento e apresentei alguns dos critérios para sua tomada de decisão sobre o tópico de qualquer renúncia potencial, o que certamente fiz não é considerado iminente.

Em entrevistas este ano, desde o surto da Covid em março, eu disse repetidamente que a crise da Covid19, significou completar seu plano de reforma para o próximo ano, ao invés deste (2020), e que liderar a humanidade através da crise revigorou seu pontificado.

De qualquer forma, é absurdo especular sobre a renúncia do papa em 2020, quando ele tem uma visita apostólica planejada ao Iraque em março de 2021.

Quanto ao papa emérito Bento XVI, ele continua bem vivo e o próprio Francisco está em excelente saúde.

Se você tivesse me contatado, eu poderia ter contado tudo isso e salvado você de uma história errada.

Peço-lhe, por favor que remova este artigo imediatamente do seu site e faça uma correção.

Se você insiste em manter essa história, por favor, remova-me completamente dela. Espero o seu retorno de imediato.

Espero não precisar reclamar com o IPSOS. Seria chocante se por causa da receita do clickbait, você continuasse a postar conscientemente uma história que sabe ser falsa.

Lhe desejo um bom Natal!

AUSTEN IVEREIGH, D.Phil.

Autor, Jornalista e Companheiro de História Contemporânea da Igreja em Campion Hall, Univ. Oxford”

Esse foi o e-mail de Ivereigh solicitando a retirada da noticia sobre a renuncia do Papa, ou pelo menos, desvincular o seu nome dela.

Apesar da negação, ele deixou claro que o papa realmente pretende renunciar, mas que isso não ocorrerá esse ano como noticiado. Contudo, há um velho ditado na qual diz o seguinte:

“Onde há fumaça, há fogo…”.

Só saberemos se de fato o Papa Francisco renunciará, depois das comemorações de fim de ano.

Olá caros leitores!

Meu nome é Hericson, mais conhecido por vocês como CG_ADM.

Sou o fundador da rede de noticia militar, Conflitos e Guerras.

Espero poder está sempre ao lado de vocês provendo noticias de qualidade.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.