AFRICAEGITO

Egito se preparando para a guerra, possivelmente contra Líbia ou Etiópia

“Estejam prontos para realizarem qualquer missão militar dentro ou fora de nossas fronteiras se necessário”.

Essas foram as palavras ditas pelo presidente do Egito, AlBdul Fatah Al-Sisi as Forças Armadas.

Embora elas pareçam normais de serem ditas por um chefe de estado para as suas forças militares. No caso do Egito, a situação não é bem por ai, já que os egípcios estão em desacordo tanto com a Líbia, quanto com a Etiópia.

Líbia

No caso da Líbia, o governo egípcio apoia as forças de Haftar, que no caso é a LNA. A LNA por sua vez, luta contra a GNA, que é um governo provisório criado e reconhecido pela ONU e que tem a sua sede em Trípoli.

Al-Sisi disse hoje o seguinte sobre a Líbia:

“O único órgão ligante na Líbia, é o parlamento democraticamente eleito HoR e o exército que serve e protege o povo líbio sob sua ligação LNA”.

HoR = House of Representatives (Câmara dos Representantes).

LNA = Libyan National Army (Exército Nacional Líbio).

O presidente egípcio, não permitirá que as forças da GNA derrotem a LNA e por conta disso, está disposto a ir para a guerra direta e defender as forças de Haftar.

Etiópia

No caso da Etiópia, a situação gira em torno de uma barragem na qual os etiopês pretendem preencher ainda este mês. A barragem servirá como fonte geradora de energia para a sua gigantesca hidroelétrica.

Barragem da Renascença
Barragem da Renascença

A preocupação do Egito, é que a barragem diminua o nível do Rio Nilo, na qual é uma parte importante da economia egípcia.

Uma comitiva formada por egípcios e sudaneses, foi enviada para a Etiópia com uma proposta sobre a construção da barragem, porem, rejeitada pelo governo etíope.

Leia também: Coincidência? Eclipse solar terá ponto forte em local de tensão entre China e Índia

A rejeição ligou um sinal de alerta nas forças armadas egípcias, que começaram a elaborar um plano militar caso as negociações voltem a falhar.

A tensão entre os dois países piorou depois que o então comandante militar etíope, disse que o Egito deveria saber que a Etiópia pode “conduzir uma guerra de larga escala” em relação à disputa.

O Egito no entanto, acionou o Conselho de Segurança da ONU sobre o impasse, dando a entender que não abrirá mão dos seus interesses no Rio Nilo.

Por fim, basta agora saber, para qual pais foi direcionado as palavras de Al-Sisi, Líbia ou Etiópia?

Via
Por Conflitos e Guerras

CG ADM

Olá caros leitores! Meu nome é Hericson, mais conhecido por vocês como CG_ADM. Sou o fundador da rede de noticia militar, Conflitos e Guerras. Espero poder está sempre ao lado de vocês provendo noticias de qualidade.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Don`t copy text!
Fechar

Adblock detectado

Olá caro leitor Detectamos que você utiliza um bloqueador de propagandas. Se puder desabilitá-lo enquanto ler nossas noticias, ficaremos agradecidos