Moradores de Wuhan estimam mais de 40 mil mortos pelo coronavírus

//

Enquanto as autoridades suspenderam o bloqueio de dois meses por coronavírus na cidade de Wuhan, no centro da China, os moradores disseram estarem cada vez mais céticos de que o número de 2.500 mortes na cidade, é o numero exato.

Desde o início da semana, sete grandes casas funerárias em Wuhan distribuem os restos cremados de cerca de 500 vitima do coronavírus para suas famílias todos os dias. Isso sugere que muito mais pessoas morreram do que nunca fizeram as estatísticas oficiais.

“Não pode estar certo… porque os incineradores estão trabalhando 24 horas por dia, então como podem morrer tão poucas pessoas?”

“Eles começaram a distribuir cinzas e iniciar cerimônias de enterro na segunda – feira”, questionou um morador de Wuhan de sobrenome Zhang.

Atualmente, sete casas funerárias servem Wuhan em um enorme conglomerado de três cidades: Hankou, Wuchang e Hanyang.




Estimativas

Os usuários de mídia social estão fazendo algumas contas básicas para descobrir sua capacidade diária. Enquanto isso, o site de notícias Caixin.com relatou que 5.000 urnas funerárias foram entregues por um fornecedor à Funerária Hankou em apenas um dia. Isso é o dobro do número oficial de mortes anunciado pelo governo.

[irp posts=”7598″ name=”CORONAVÍRUS MUNDO: Já são 683.694 infectados com 32.155 mortes”]

Algumas postagens de mídia social estimaram que as sete casas funerárias em Wuhan estão distribuindo 3.500 urnas por dia no total.

As casas funerárias informaram às famílias que tentarão concluir as cremações antes do então tradicional festival de túmulos de Qing Ming, em 5 de abril. isso indicaria um processo de 12 dias a contar pelo dia 23 de março.

Então, com base nessa informação, estima-se que 42.000 urnas seriam distribuídas durante esse período, o mesmo numero relatado por varias famílias.

Vários cálculos

Outra estimativa feita por moradores locais, baseia-se entretanto na capacidade de cremação das casas funerárias, que operam num total de 84 fornos. Tendo a capacidade superior de processo a 24 horas, de 1.560 urnas em toda a cidade, assumindo que uma cremação leve uma hora.

Esse cálculo resulta em uma estimativa de 46.800 mortes.

Um morador da província de Hubei, disse que a maioria das pessoas acredita que mais de 40.000 pessoas morreram na cidade antes e durante o bloqueio.

“Talvez as autoridades estejam divulgando gradualmente os números reais, intencionalmente ou não, para que as pessoas gradualmente aceitem a realidade”, disse o morador, que deu apenas o sobrenome Mao.

Uma fonte próxima ao departamento de assuntos civis da província disse que muitas pessoas morreram em casa. Ele disse também, que as vitimas não foram diagnosticadas ou tratadas pelo coronavírus.




Mais cálculos

A fonte seguiu dizendo que qualquer conversa sobre o verdadeiro número de mortes em Wuhan é proibida, mas que as autoridades provavelmente sabem o número real.

“Toda funerária relata dados sobre cremações diretamente às autoridades duas vezes por dia”, disse a fonte. “Isso significa que cada funerária sabe apenas quantas cremações realizou, mas não a situação nas outras funerárias”.

A mesma fonte disse que Wuhan viu 28.000 cremações no espaço de um único mês, sugerindo que as estimativas on-line durante um período de dois meses e meio não eram excessivas.

[irp posts=”7596″ name=”CORONAVÍRUS BRASIL: Já são 3.953 contaminados com 116 mortes”]

Um morador de Wuhan, com o nome de Sun Linan, disse que parentes dos que morreram, estão formando longas filas do lado de fora das casas funerárias para recolher as cinzas de seus entes queridos.

“Já começou… Havia pessoas fazendo fila no cemitério de Biandanshan ontem e muitas pessoas formando filas hoje na Funeral Hankou”. , disse Sun Linan

Suborno

O morador de Wuhan, Chen Yaohui, disse à RFA que as autoridades da cidade distribuíram 3.000 yuans em “subsídios funerários” às famílias dos mortos em troca de seu silêncio.

“Houve muitos funerais nos últimos dias até então… Porquanto, as autoridades estão distribuindo 3.000 yuans em dinheiro para famílias que recebem os restos de seus entes queridos para descansarem à frente de Qing Ming”, disse ele, em referência a o tradicional festival de sepulturas em 5 de abril.

O morador seguiu dizendo

“Isso é para impedi-los de lamentar (uma expressão tradicional de pesar), ninguém pode se apegar ao ente querido depois da morte de Qing Ming”, disse Chen.

O filho do falecido paciente do COVID-19, Hu Aizhen, disse que ele foi instruído a recolher as cinzas de sua mãe pelo comitê local do bairro.

“O comitê local me disse que eles irão fazer o funeral da minha mãe, mas não quero que façam o funeral dela agora. Há muitas pessoas fazendo isso agora” disse o homem, de sobrenome Ding.

Chen Yaohui disse também que ninguém na cidade acredita no número oficial de mortos.

“O número oficial de mortes foi de 2.500 pessoas…. Mas antes do início da epidemia, os crematórios da cidade normalmente cremavam cerca de 220 pessoas por dia. Durante a epidemia, eles transferiram trabalhadores de varias funerárias de toda a China para Wuhan, cremando corpos o tempo todo”, disse Chen.

Números irreais

Um morador de sobrenome Gao, disse que os sete crematórios da cidade devem ter capacidade para cerca de 2.000 corpos por dia, se trabalharem sem parar.




“Quem olhar para esse número perceberá então, que qualquer pessoa com capacidade de pensar, não irá acreditar. De onde que eles estão falando em 2.535? Sete crematórios poderiam passar por mais do que isso em um único dia”, disse Gao.

Por fim, a cidade de Wuhan, na China, foi o epicentro da epidemia do coronavírus, que agora segue infectando varias pessoas pelo mundo todo.

Fonte: RFA

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.