Trump sugere que os EUA usem a força militar contra a Coreia do Norte

///
6 min de leitura

O presidente dos EUA, Donald Trump, sugeriu nesta terça-feira (3) que os Estados Unidos podem usar força militar contra a Coréia do Norte se necessário.

Essa declaração de Trump veio depois da Coreia do Norte dizer que o prazo para as negociações de desnuclearização dos dois países prevista para acabar no final do ano, está por fim, se aproximando.

Trump voltou a ameaça com ação militar contra a Coreia do Norte, depois que as negociações entre Washington e Pyongyang pararam sobre como combinar as etapas de desnuclearização acordada entre os dois países.

Mas o presidente dos EUA também enfatizou seu relacionamento pessoal com o líder norte-coreano Kim Jong-un, dizendo esperar que Kim cumpra seu compromisso de desmantelar o programa de armas nucleares de seu país.

[irp posts=”6861″ name=”Bolsonaro ver Trump anunciar a volta de tarifas ao aço e alumínio do Brasil”]

“Agora temos as forças armadas mais poderosas que já tivemos e somos de longe o país mais poderoso do mundo”,

E, esperançosamente, não precisamos usá-lo, mas se o fizermos, vamos usá-lo. Se for necessário, faremos”, disse Trump a repórteres em Londres, onde participa de uma reunião dos líderes da Organização do Tratado do Atlântico Norte.

Trump já havia ameaçado “destruir totalmente” o regime norte coreano em 2017, quando as tensões aumentaram com os testes de armas nucleares e mísseis balísticos intercontinentais por parte da Coreia do Norte.

Declaração Norte Coreana

Na terça-feira passada (26), o então vice-ministro das Relações Exteriores do Norte, Ri Thae-song, emitiu um comunicado pedindo aos EUA que façam sua parte para salvar as negociações. Desde o colapso da segunda cúpula de Trump e Kim no Vietnã, em fevereiro, o Norte alertou que buscará certamente um “novo caminho” se os EUA não apresentarem uma proposta aceitável até o final do ano.

“A RPDC fez o máximo e com perseverança para não recuar nos passos importantes que tomou por iniciativa própria”, disse Ri, referindo-se à Coréia do Norte por seu nome oficial, República Popular Democrática da Coréia.

Aparentemente, ele estava aludindo à suspensão do Norte de testes de mísseis nucleares e de longo alcance desde 2017.

[irp posts=”6771″ name=”Trump assinará projeto de lei para proteger manifestantes de Hong Kong”]

“O que resta a ser feito agora é a opção dos EUA e cabe aos EUA que presente de Natal escolherá” completou Ri Thae-song,

As falas dele é um aparente aviso de que, a menos que os EUA apresentem uma nova oferta este mês, Pyongyang poderia reiniciar suas armas nucleares e testes de mísseis de longo alcance.

Teste balísticos

A Coréia do Norte realizou vários testes de mísseis balísticos de curto alcance e outros projéteis desde maio. Especialistas disseram que o regime parece estar avançando em suas capacidades com armas assim como também pressionando Washington a concordar com suas demandas por sanções e garantias de segurança antes da desnuclearização completa.

O último teste envolveu um lançador de foguetes enorme na semana passada.

“Ele definitivamente gosta de enviar foguetes, não é? É por isso que eu o chamo de ‘Rocket Man'”, disse Trump, usando um apelido que ele cunhou para o líder norte-coreano em 2017.

Trump complementou dizendo:

“Bem, vamos ver”, disse ele.”Eu tenho confiança nele. Eu gosto dele. Ele gosta de mim. Temos um bom relacionamento. Vamos ver. Vamos ver o que acontece.”

Boas Relações

Trump novamente afirmou que, se ele não se tornasse presidente, os EUA estariam certamente em guerra com a Coreia do Norte. Ele também apontou o compromisso de desnuclearização que Kim fez conforme sua primeira cúpula em Cingapura, em junho de 2018.

[irp posts=”6852″ name=”Atrito entre Bolsonaro e Fernádez pode criar crise entre Brasil e Argentina”]

“Meu relacionamento com Kim Jong-un é muito bom, mas isso não significa que ele não possa cumprir o acordo que assinamos.

Você precisa entender, você precisa ver o primeiro acordo que assinamos.

Ele disse que desnuclearizará. Foi o que disse. Espero que ele cumpra o acordo, mas vamos descobrir.”, disse Trump.

O acordo de Cingapura comprometeu a Coreia do Norte a “trabalhar para” a completa desnuclearização da Península Coreana em troca de garantias de segurança dos EUA.

Trump finalizou dizendo.

“Eu sou possivelmente o único com quem ele tem esse tipo de relacionamento no mundo. Eles chamam de ‘Reino Eremita’.Eu sei muito sobre o ‘Reino Eremita’, mas tenho um relacionamento muito bom “.

Fonte: Yna

Olá caros leitores!

Meu nome é Hericson, mais conhecido por vocês como CG_ADM.

Sou o fundador da rede de noticia militar, Conflitos e Guerras.

Espero poder está sempre ao lado de vocês provendo noticias de qualidade.

1 Comment

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.