Bolsonaro pretende repensar as relações com os EUA, e com Trump

Bolsonaro-Trump.

Assessores do presidente Bolsonaro afirmaram hoje que o presidente pretende repensar as relações econômicas com os EUA, após a decisão de Trump de taxar o aço e o alumínio do Brasil.

Apesar de não externarem publicamente, o presidente Jair Bolsonaro e sua equipe já avaliam que o relacionamento com os Estados Unidos precisa ser repensado, isso de acordo com assessores.

Leia também
Bolsonaro: Brasil se preparando para atos de terrorismo iguais ao do Chile

As fontes no Planalto alegam que a qualidade da parceria com o presidente Donald Trump não está sendo muito boa para a economia brasileira, portanto, Bolsonaro estaria reavaliando essas relações.

No entanto, os assessores afirmaram que os EUA estão mantendo uma boa qualidade na questão política e militar, portanto, o Brasil não cogita se afastar de Washington nessas áreas.

Leia também
Bolsonaro ver Trump anunciar a volta de tarifas ao aço e alumínio do Brasil

De acordo com essas fontes, os EUA estão fornecendo mais armas e equipamentos para as Forças Armadas Brasileiras.

Sendo que esses equipamentos estão vindo praticamente “de graça”, e esses equipamentos ainda estão vindo totalmente modernizados para guerras atuais.

Leia também
EUA aprova medida para apoiar muçulmanos da China, e irritam Pequim

CAIU A FICHA.

Nas palavras de um assessor presidencial, “caiu a ficha”, portanto a hora é de ser pragmático com o governo norte-americano.

Desde o início do governo, o presidente Bolsonaro adotou uma política deliberada de alinhamento com os Estados Unidos.

E devido à isso, o governo brasileiro cogita uma maior aproximação com Rússia e China, principalmente na área econômica.

Portanto, o Brasil estaria cogitando se afastar um pouco economicamente dos EUA, e se aproximar de Moscou e Pequim.

Mas ao mesmo tempo mantendo a aliança militar com os EUA.

RÚSSIA E CHINA DEMOSTRAM INTERESSE NO AÇO BRASILEIRO.

Moscou e Pequim demostraram um grande interesse nesse mesmo aço brasileiro, com negociações entre Bolsonaro, Vladimir Putin e Xi Jing Ping, estando bem próximas.

Portanto, se acredita que o Brasil não sofrerá nenhum grande impacto econômico pela decisão de Trump, tanto que o Ibovespa, a Bolsa de Valores do Brasil está em alta desde o anúncio de Trump.

Mostrar mais

SKYFORCE

Olá eu sou o SKYFORCE e eu sou Administrador e editor da página e do site Conflitos e Guerras. Tenho como objetivo trazer notícias e informações diárias à todos vocês, sempre de forma séria e imparcial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Artigos relacionados

Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios