MUNDOSem categoria

Grécia aprova polêmica lei anti-imigração, e UE e George Soros criticam

O Parlamento grego aprovou uma polêmica lei anti-imigração criticada pela UE.

Grécia.

O Parlamento da Grécia adotou um projeto de lei controverso e que endurece a legislação sobre requerentes de asilo, apesar das críticas do Conselho da Europa e de várias ONGs da Soros Society, incluindo a Anistia Internacional.

O texto foi votado pela maioria do governo da Nova Democracia, de direita, enquanto os partidos de oposição de esquerda denunciaram os dispositivos que impedem a concessão de asilo na Grécia.

Leia também: Irã, Rússia e China farão exercícios militares conjuntos no Mar de Omã

REFORÇO NA FRONTEIRA DA GRÉCIA COM A TURQUIA.

Após o grande fluxo migratório de 2015, a Grécia se tornou, mais uma vez, a principal porta de entrada para solicitantes de asilo na Europa em 2019, o que surpreendeu o governo.

Atenas defende o reforço dos controles de fronteira para garantir a segurança do país, acusando o ex-governo de extrema-esquerda de Alexis Tsipras de tratar o assunto com leniência excessiva.

Leia também: Governo da Turquia diz está pronto para reinventar o Chipre

A comissária de Direitos Humanos do Conselho da Europa, Dunja Mijatovic, alertou para o risco de uma avaliação superficial dos pedidos das autoridades gregas, o que comprometeria os direitos dos migrantes e refugiados.

O bilionário George Soros, por sua vez, condenou a nova lei grega, afirmando que esse tipo de lei apenas serve para fortalecer quem ele chama de “Fascistas pró-Rússia” na Europa.

O governo grego atual, tem muitos membros declaradamente pró-Rússia.

CG ADM

Olá caros leitores! Meu nome é Hericson, mais conhecido por vocês como CG_ADM. Sou o fundador da rede de noticia militar, Conflitos e Guerras. Espero poder está sempre ao lado de vocês provendo noticias de qualidade.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Don`t copy text!
Fechar

Adblock detectado

Olá caro leitor Detectamos que você utiliza um bloqueador de propagandas. Se puder desabilitá-lo enquanto ler nossas noticias, ficaremos agradecidos