Países Baixos, é assim que será chamando oficialmente a Holanda agora

Holanda não. Países Baixos, por favor.

Essa é a mensagem que as autoridades do país no noroeste da Europa querem transmitir ao resto do mundo. Uma iniciativa para difundir o nome oficial de sua nação, Países Baixos.

Ministérios e instituições desportivas e culturais, acompanhados das principais cidades do país, lançaram uma campanha de marketing a fim de eliminar o uso do nome Holanda.

Eventualmente, o site oficial de turismo deixará de se chamar Holland.com, e a seleção de futebol será promovida como Países Baixos, evitando o uso de “Holanda”.

Em maio do ano que vem, a representação nacional no Festival Eurovision, que será sediado no país na cidade Rotterdam, levará o nome de Países Baixos.

Leia também: Políticos do governo de Trípoli fogem para a Europa após caças de Haftar atacarem a sede do governo

“Três dias e 180 milhões espectadores é uma oportunidade fantástica para comunicação e marketing”, disse Carolien Gehrels, da consultoria Arcadia, em entrevista à Dutch News.

O país também levará esse nome à Olimpíada de Tóquio em 2020.

A cor laranja continuará sendo a oficial do país, mas não está claro se a icônica tulipa será mantida como seu símbolo internacional.

Por que se diz Holanda?

Países Baixos é a tradução em português de Nederland, que no original neerlandês é “Neder-landen”, que literalmente significa “terras baixas”.

O país se denomina assim por causa de sua localização geográfica, parcialmente abaixo do nível médio do mar.

A denominação “Holanda” vem do nome da região homônima que se encontra no oeste do país. Ele dividida em duas províncias: Holanda do Norte e Holanda do Sul. Ambas dominaram a região por muito tempo.

É por isso que existem os holandeses, mas os habitantes de uma das outras 10 províncias não são conhecidos como tais. Nem os habitantes de seus territórios do Caribe (Aruba, Curaçao e São Martinho).

É essa divisão em 12 províncias que levou ao nome no plural, e não no singular (País Baixo, no caso).

Contudo, a iniciativa de marketing visa também promover o turismo para além de Amsterdam. A capital atual do país que fica localizada na província Holanda do Norte. A sede administrativa fica em Haia, na Holanda do Sul.

Reino dos Países Baixos

No século 19, surgiu o reino dos Países Baixos, que viria a dar origem ao nome que a monarquia parlamentar quer promover agora no exterior.

Cada um dos quatro países (o europeu e os três caribenhos) do reino tem seu próprio governo, mas compartilham responsabilidades nas áreas de Relações Exteriores e Defesa.

O turismo é uma das principais atividades econômicas do país de 17 milhões de habitantes. De acordo com informações da consultoria econômica CEIC, em 2017, o turismo holandês gerou receitas de mais de US$ 20 bilhões (mais de US$ 80 bi).

Segundo dados oficiais, a indústria do turismo movimentou o equivalente a R$ 370 bilhões naquele ano de 2017, incluindo investimentos, sendo responsável por 761 mil empregos — o setor corresponde a cerca de 4,3% do Produto Interno Bruto (PIB, ou a soma de todas as riquezas produzidas em um determinado período).

Enfim, há dois anos, os Países Baixos receberam 18 milhões de turistas do exterior, a maioria oriunda de outras nações europeias, como Alemanha, Bélgica e Reino Unido. Em comparação, em 2017 o Brasil bateu seu recorde até então: 6,6 milhões de visitantes estrangeiros, sendo 40% da Argentina.

Fonte
BBC
Mostrar mais

CG ADM

Sou o fundador da pagina Conflitos em Guerras, a qual foi criada em 2014. Sou uma pessoa que trabalha como todo brasileiro e não recebo ajuda nem do governo e nem de empresas mandar a pagina e o site. Não sou formado em jornalismo, faço esse trabalho por gostar muito de deixar as pessoas informadas sobre esse seguimento na qual não tem muita cobertura das grandes mídias. Caso queria entrar em conta, envie um e-mail para o endereço [email protected]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Artigos relacionados

Don`t copy text!
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios