ONU critica Síria e Rússia por combates que resultaram em 100 terroristas e 8 civis mortos

O secretário-geral das Nações Unidas, Antonio Guterres, condenou energicamente os ataques aéreos sírios e russos, e os combates que resultaram em mais de 100 combatentes terroristas e 8 civis mortos.

Guterres ainda afirmou que se revoltou após ser informado de que quatro unidades de saúde foram bombardeadas em apenas um dia.

Um centro de ambulâncias, uma clínica e dois hospitais, incluindo o de Maarat al Numan, um dos maiores da região, foram atacados na quarta, segundo o grupo sírio União de Atenção Médica e Organizações de Socorro.

“Os civis e a infraestrutura civil, incluindo instalações médicas, devem estar protegidos. As partes em conflito devem respeitar suas obrigações segundo o direito internacional humanitário”, disse Guterres.

Na noite de quarta-feira, as forças terroristas da HTS tomaram o povoado e a colina de Hamameyat, na província de Hama.

Desde então, “os combates continuaram e as forças do regime faziam um contra-ataque para retomar o povoado, além dos bombardeios aéreos e com artilharia pesada” na zona reconquistada pelo HTS e os rebeldes, informou o diretor do OSDH, Rami Abdel Rahman.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.