De acordo com um General iraniano, os EUA teriam solicitado permissão para atacar o Irã

/

De acordo com o General Brigadeiro Gholamreza Jalali,  chefe da Organização de Defesa Civil do Irã e comandante sênior da Guarda Revolucionária Iraniana, os EUA teriam feito uma especie de solicitação a Teerã para que uma ação militar limitada fosse lançada contra o Irã.

Essa solicitação foi enviada através de um partido politico e por diplomatas anônimos de Omã, porem, rejeitada pelo governo iraniano que disse.

“Qualquer ação militar em nosso território, será considerado ato de guerra”

Segue a fala completa do General Jalali

“Após a derrubada de seu intruso drone, os Estados Unidos nos disseram através de intermediários diplomáticos que queriam realizar uma operação limitada, mas a resposta do Irã foi que consideramos todas as operações como o início da guerra”

Essa entrevista foi concedida a agente de noticia semi-oficial iraniana Fars e segundo eles, os EUA teriam solicitado uma especie de permissão para atacar áreas limitadas do Irã como forma de retaliação ao abate do  seu Drone na qual segundo o governo iraniano, invadiu o seu espaço aéreo propositalmente.

Leia também: Irã anunciará aumento no seu enriquecimento de urânio domingo (07)

Exatamente no dia 21 de junho, os EUA estavam prontos para realizar um ataque de retaliação ao Irã, mas foi cancelado em cima da hora, cancelamento esse anunciado pelo próprio governo americano.

Na ocasião, o presidente americano Donald Trump. postou em seu twitter que tal ação militar não valeria a vida de inúmeros americanos e iranianas por conta de um Drone.

Ao que tudo indica, baseado nas falas do General Iraniano, se a solicitação fosse atendida pelo próprio Irã, os EUA teriam atacado locais previamente indicado, mas como foi rejeitado, os americanos cancelaram o ataque a qual já estava todo preparado para ocorrer.

Isso já aconteceu antes, quando Trump ordenou um ataque aéreo a Síria, onde na ocasião, foi utilizado a bomba MOABE que segundo os EUA é a mãe de todas as bombas.

O local do ataque na Síria teria sido evacuado e poucas instalações foram destruídas. Alguns analistas e observadores militares chegaram a acusar Trump de ter previamente combinado o ataque com a Rússia e com a Síria.

Se de fato essa solicitação americana ocorreu e por conta da rejeição iraniana não teve ataque, então o cenário diplomático entre Washington e Teerã não é exatamente como muitos imaginam ser.

 

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.