ONU acusa Síria e Rússia de terem bombardeado hospitais em Idlib. Erdogan defende Moscou

1 min de leitura

Grupos de direitos humanos da ONU acusaram as forças de Moscou e de Damasco de terem destruído vários hospitais com seus ataques de artilharia e com bombardeios de suas aviações.

Esses grupos acusam ainda a Rússia e a Síria de crimes de guerra.

Leia também: Rebeldes sírios e jihadistas exigem que a Turquia os defenda das forças russas e sírias em Idlib

A Turquia por sua acusou as forças de Damasco de serem as responsáveis pelos ataques contra os hospitais, afirmando que a Rússia não teve participação nesses ataques.

Erdogan ainda acusou a Síria de querer estragar a “profunda amizade” entre a Rússia e a Turquia com a Operação IdlibDown;

Tanto Moscou quanto Damasco admitiram os ataques contra os hospitais, porém, afirmaram que esses hospitais serviam como base para as forças rebeldes e terroristas, algo confirmado pela Turquia em algumas situações.

Olá caros leitores!

Meu nome é Hericson, mais conhecido por vocês como CG_ADM.

Sou o fundador da rede de noticia militar, Conflitos e Guerras.

Espero poder está sempre ao lado de vocês provendo noticias de qualidade.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.