ASIA

Naufrágio na Indonésia deixa 17 mortos e dezenas de feridos.

Ao menos 17 pessoas, incluindo quatro crianças, morreram depois que um ferry afundou na Indonésia, perto da ilha de Java, nesta terça-feira (18). Dos 57 passageiros que estavam a bordo, 39 foram resgatados e um ainda está desaparecido, informou um porta-voz da agência de resgates do país, segundo a Reuters.

Inicialmente, a polícia local havia afirmado que 15 pessoas tinham morrido, mas as emissoras de rádio do país já haviam alertado que o número de vítimas poderia ser maior, porque muitos passageiros viajavam sem registro formal.

Leia também: ONG’s afirmam que militares de Haftar invadiram um campo de refugiados em Trípoli e mataram dezenas

A embarcação virou por causa do mau tempo na tarde de segunda-feira quando viajava da ilha de Raas até o porto de Sumenep, na ilha de Madura, declarou à agência EFE, o chefe da Agência Nacional de Busca e Resgate da República da Indonésia (Basarnas), Budi Prasetyo.

Ele acrescentou que a balsa era usada de forma rotineira por mineiros que cruzam a distância entre as duas ilhas para ir trabalhar.

Leia também: Itália determina que todo navio que resgatar refugiados no Mediterrâneo seja multado em 50 mil euros

As equipes de busca e salvamento continuam rastreando os desaparecidos, enquanto os sobreviventes foram transferidos para um hospital na ilha de Madura

No início deste mês, 17 tripulantes de cargueiros morreram e um sobreviveu após ficar quatro dias à deriva, depois de virar um navio mercante na costa leste da ilha de Celebes.

CG ADM

Olá caros leitores! Meu nome é Hericson, mais conhecido por vocês como CG_ADM. Sou o fundador da rede de noticia militar, Conflitos e Guerras. Espero poder está sempre ao lado de vocês provendo noticias de qualidade.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Don`t copy text!
Fechar

Adblock detectado

Olá caro leitor Detectamos que você utiliza um bloqueador de propagandas. Se puder desabilitá-lo enquanto ler nossas noticias, ficaremos agradecidos