Justiça do Reino Unido bloqueia todas as vendas de armas do país para a Arábia Saudita

2 min de leitura

A justiça do Reino Unido bloqueou a venda de armas para a Arábia Saudita devido à supostos crimes de guerra cometidos pelos sauditas no Iêmen, onde lutam contra os rebeldes Houthis, que tem conseguido manter o controle sobre a capital e a região oeste do país apesar dos ataques sauditas.

O senado dos Estados Unidos também bloqueou a venda de armas à Arábia Saudita na quinta poucas horas depois de uma decisão semelhante no Reino Unido, onde a Justiça determinou a suspensão de novas transações com o mesmo país.

Leia também: Senado dos EUA bloqueia a venda bilionária de armas para a Arábia Saudita.

A câmara alta do Congresso americano aprovou por 53 a 45 a primeira de três resoluções que evitam vendas no valor de US$ 8,1 bilhões (cerca de R$ 31,2 bilhões) anunciadas este ano, depois que vários republicanos se alinharam a seus opositores democratas.

As medidas bloquearão 22 contratos distintos por manutenção de aviões, venda de munições de precisão e outros armamentos a Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos e Jordânia.

Leia também: EUA colocam Cuba na “lista negra” do tráfico humano devido ao Programa cubano “Mais Médicos”

É uma guerra civil no Iêmen que explica os vetos à venda de armas. A Arábia Saudita intervém militarmente no vizinho Iêmen desde 2015. Os sauditas lideram uma coalizão regional de apoio às forças pró-governo contra os rebeldes huthis, apoiados pelo Irã.

O conflito já deixou dezenas de milhares de mortos, a maioria civis. Há cerca de 3,3 milhões de pessoas refugiadas, e 24,1 milhões (mais de dois terços da população) necessitam de assistência. Trata-se da pior crise humanitária, de acordo com a ONU.

Olá caros leitores!

Meu nome é Hericson, mais conhecido por vocês como CG_ADM.

Sou o fundador da rede de noticia militar, Conflitos e Guerras.

Espero poder está sempre ao lado de vocês provendo noticias de qualidade.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.