AMÉRICASEUA

EUA colocam Cuba na “lista negra” do tráfico humano devido ao Programa cubano “Mais Médicos”

Os Estados Unidos incluíram Cuba na categoria mais severa de países com tráfico de pessoas, segundo relatório apresentado nesta quinta-feira pelo governo norte-americano.

Uma das razões, de acordo com o documento, são os convênios do governo cubano com programas de saúde em outros países – incluindo a parceria com o Mais Médicos, encerrada em novembro do ano passado.

Leia também: Número de turistas em Cuba desaba e a economia do país sofre após bloqueio de Trump.

De acordo com o relatório, Cuba se retirou do programa após os pedidos do então presidente eleito Jair Bolsonaro para “melhorar o tratamento e as condições de emprego dos profissionais de saúde cubanos depois de denúncias de coerção, não pagamento de salários, retenção de passaportes e restrições no movimento”.

“O governo [cubano] não tomou medidas contra o trabalho forçado em programas médicos estrangeiros, mesmo com denúncias persistentes de que funcionários do governo cubano ameaçavam e coagiam alguns dos participantes a permanecerem no programa”, diz o relatório.
Após a decisão do governo cubano em retirar o país do Mais Médicos, em novembro de 2018, Bolsonaro disse que “Cuba fica com a maior parte do salário dos médicos cubanos e restringe a liberdade desses profissionais e de seus familiares”.

CG ADM

Olá caros leitores! Meu nome é Hericson, mais conhecido por vocês como CG_ADM. Sou o fundador da rede de noticia militar, Conflitos e Guerras. Espero poder está sempre ao lado de vocês provendo noticias de qualidade.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Don`t copy text!
Fechar

Adblock detectado

Olá caro leitor Detectamos que você utiliza um bloqueador de propagandas. Se puder desabilitá-lo enquanto ler nossas noticias, ficaremos agradecidos