Erdogan afirma que está “ansioso” para a chegada das AA russas S-400, e critica os EUA

O presidente turco, Tayyip Erdogan, disse no sábado que não houve reveses em um acordo para adquirir sistemas de defesa antimísseis russos S-400 e acrescentou que “os olhos estão no processo de entrega”, previsto para a primeira quinzena de julho.

O presidente turco ainda afirmou estar muito “ansioso e animado” para a chegada das AA russas, e diz ainda que Putin é seu grande amigo e aliado.

Leia também: Turquia, China e Índia rejeitam as sanções contra o Irã e continuam comprando petróleo do país

A Turquia e os Estados Unidos estão em desacordo com a decisão da Turquia de comprar os S-400, com os Estados Unidos alertando sobre sanções caso o acordo seja aprovado.

A Turquia descartou as advertências e disse que não recuaria, e que os laços entre os aliados da Otan ficaram tensos, e ainda reafirmou que Moscou é seu verdadeiro aliado.

Leia também: Rússia intervem politicamente no confronto entre Síria e Turquia em Idlib, e os combates diminuem

Falando antes de conversações com o presidente russo, Vladimir Putin, à margem de uma cúpula do G-20 no Japão, Erdogan disse que o acordo para a S-400 mostra uma melhora nos laços entre a Turquia e a Rússia.

“Agora, acredito que os olhos estão no processo de entrega desta questão, mas não há contratempos no nosso acordo aqui de qualquer maneira”, disse Erdogan.

Ele acrescentou que era uma prioridade para a Turquia que o acordo incluísse a produção conjunta dos sistemas e uma transferência de tecnologia.

Leia também: A Turquia enviou dezenas de veículos blindados APC para as forças de Trípoli

A compra de equipamento militar da Rússia deixa a Turquia vulnerável à retaliação dos EUA sob uma lei de 2017 conhecida como Adversaries Counting Through Sanctions Act.

Os Estados Unidos também dizem que os S-400 não são compatíveis com a rede de defesa da OTAN e podem comprometer seus caças a jato Stealth Lockheed Martin F-35, uma aeronave que a Turquia está ajudando a construir e planejar para comprar.

Sob as possíveis sanções dos EUA, a Turquia enfrenta a expulsão do programa F-35, entre outras medidas que poderiam dar um duro golpe à economia já enfraquecida da Turquia e ao setor de sua indústria de defesa.

FONTE: AGÊNCIA REUTERS.

Leia também
CORONAVÍRUS MUNDO: Já são 683.694 infectados com 32.155 mortes
Mostrar mais

SKYFORCE

Olá eu sou o SKYFORCE e eu sou Administrador e editor da página e do site Conflitos e Guerras. Tenho como objetivo trazer notícias e informações diárias à todos vocês, sempre de forma séria e imparcial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar
Fechar

Bloqueador de Propaganda Detectado

Por favor desabilite o bloqueador de propaganda