O novo presidente da Ucrânia, pediu endurecimento nos embargos a Rússia

3 min de leitura

O novo presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky recebeu representantes da Administração e do Congresso dos Estados Unidos que vieram a Kiev para participar de uma cerimônia oficial de posse presidencial.

Zelensky agradeceu aos EUA pelo seu papel de liderança na recuperação da soberania e integridade territorial da Ucrânia e pela assistência na promoção de reformas internas, segundo o site oficial da presidência. 

“Os EUA são um parceiro forte e muito sério para a Ucrânia, principalmente na supressão da agressão da Rússia. Nós próprios não conseguiremos conter a agressão da Rússia no Donbas e na Crimeia. É por isso que precisamos da sua ajuda ”, disse ele.

“Eu gostaria de pedir que os EUA fortaleçam ainda mais as sanções contra a Rússia”, acrescentou o chefe de Estado.

Zelensky também agradeceu aos EUA por sua assistência na área de segurança.

Leia também: Minutos após tomar posse como presidente da Ucrânia, Zelensky dissolveu o parlamento do país

O presidente disse que quer buscar reformas transparentes, abertas e democráticas na Ucrânia. 

“Temos um bom exemplo, este é o seu país. Em geral, as reformas da Ucrânia em todas as áreas serão perseguidas em paralelo, e não após a cessação do fogo em Donbas. Porque precisamos disso. Queremos nos tornar um país europeu em termos de valores e transparência ”, disse ele.

Zelensky agradeceu ao presidente dos EUA, Donald Trump, por seus parabéns e disse que espera ter uma reunião com ele em breve.

O chefe de Estado também sublinhou a importância do reforço abrangente da parceria estratégica EUA-Ucrânia, principalmente através da implementação de programas de cooperação mutuamente vantajosos no setor energético e do reforço da interação de segurança.

Membros da delegação oficial americana liderada pelo secretário de Energia dos EUA, Rick Perry, o representante especial dos EUA para as negociações da Ucrânia, Kurt Volker, e o senador norte-americano Ron Johnson participaram da reunião.

Zelensky e o presidente húngaro, Janos Ader, discutiram mais tarde a cooperação bilateral para exercer pressão internacional sobre a Rússia em uma reunião em Kiev.

“O chefe de Estado disse que a agressão da Rússia no leste e a ocupação da Criméia na Rússia precisam que a pressão internacional sobre a Rússia continue”, disse o serviço de imprensa presidencial ucraniano em um comunicado.

Zelensky acrescentou que espera que Budapeste volte a apoiar a integração européia e euro-atlântica da Ucrânia.

Fonte: Interfax

Olá caros leitores!

Meu nome é Hericson, mais conhecido por vocês como CG_ADM.

Sou o fundador da rede de noticia militar, Conflitos e Guerras.

Espero poder está sempre ao lado de vocês provendo noticias de qualidade.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.