Russia diz que guerra entre EUA e Venezuela é real.

A porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, comentou que o comandante da Marinha do Comando Sul dos EUA, o almirante Craig Faller, disse que os serviços estavam “na ponta dos pés” e prontos para entrar em ação. 

As tensões entre a Rússia e os EUA se intensificaram nas últimas semanas, com os dois países apoiando diferentes líderes. 

A Rússia, juntamente com a China e o Irã, apóia o atual líder da Venezuela, Nicolas Maduro.

No entanto, os EUA e mais de 50 outras nações, vêem seu rival Juan Guaido como o verdadeiro presidente do país.

De acordo com a Newsweek, Zakharovo respondeu aos comentários de Faller afirmando que

Maria Zakharova Porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia,

“Reafirmo nossos temores de que a ação militar dos EUA na Venezuela não seja uma abstração, mas uma possível realidade que é admitida em Washington”.

Ela acrescentou:

“Outra pseudo-razão para se preparar para uma invasão militar é a necessidade de conter a influência russa na Venezuela.

“Mais uma vez eu gostaria de repetir: todas as ações russas em território venezuelano são consistentes com o governo legal da República Bolivariana.

“Aparentemente, os militares dos EUA estão realmente considerando a possibilidade de repetir esta triste experiência – começar a bombardear estruturas civis e pessoas, que são culpadas apenas por apoiar o presidente legítimo de seu país que não gosta de Washington.”

Relatórios sugerem que a Rússia enviou cerca de 100 militares para a Venezuela, encarregados de cumprir a uma missão de  “cooperação técnica”.

A Rússia também afirma que, depois da Venezuela, os EUA provavelmente atingiriam países latino-americanos como Cuba e Nicarágua.

As alegações vêm depois que o vice-líder da Venezuela disse que EUA, Colômbia e Brasil estão trabalhando juntos para derrubar Maduro.

No último fim de semana, Maduro ordenou que mais um milhão de pessoas se juntassem ao exército civil em apoio ao seu governo.

Já Delcy Rodriguez, vice-presidente da Venezuela, condenou firmemente os EUA.

Em um tweet, ela disse que

“A comunidade internacional e seus órgãos jurídicos multilaterais, devem saber que um plano criminal está em andamento para atacar a Venezuela militarmente”.

Ela escreveu que os EUA mostraram uma “demonstração patética de reconhecimento” para o rival de Maduro, Juan Guaido.

O país tem sido atingido por inúmeras questões, com muitos cidadãos sem água, sofrendo apagões de uma semana e sem comida.

Fonte: Express

Olá caros leitores!

Meu nome é Hericson, mais conhecido por vocês como CG_ADM.

Sou o fundador da rede de noticia militar, Conflitos e Guerras.

Espero poder está sempre ao lado de vocês provendo noticias de qualidade.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.