Coreia do Norte faz primeiro teste de míssil após fracasso com o EUA

/
5 min de leitura

O líder da Coreia do Norte Kim Jong-un supervisionou o teste de um novo tipo de arma tática na quarta-feira (17), informou a agência de notícias Corean Central Central News Agency (KCNA) nesta quinta-feira (18).

É o primeiro teste de armas  da Coréia do Norte desde que a segunda cúpula entre os EUA e a Coréia do Norte em Hanói terminou sem acordo em fevereiro.

A KCNA não descreveu exatamente qual é o tipo da arma testada, incluindo se era um míssil ou outro tipo de arma, mas o termo “tática”, implica em uma arma de curto alcance, ao contrário dos mísseis balísticos de longo alcance que foram vistos como uma ameaça as forças militares dos. os Estados Unidos.

No entanto, o míssil tem um “modo peculiar de guiar de vôo” e ” tem uma ogiva poderosa”, disse a KCNA.

Leia também: Coreia do Sul declara estado de catástrofe no país devido à incêndios que arrasam o país

Kim disse que “a conclusão do desenvolvimento do sistema de armas serve como um evento de grande importância para aumentar o poder de combate” do exército norte-coreano, segundo a KCNA.

Não houve resposta imediata aos pedidos de comentários da Casa Branca, do Pentágono ou do Departamento de Estado dos EUA.

Também na quinta-feira, a Coréia do Norte disse que não quer mais que o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, esteja envolvido nas negociações nucleares, chamando alguém que “é mais cuidadoso e maduro na comunicação”.

A agência estatal de notícias também disse, citando Kwon Jong Gun, um alto funcionário do Ministério das Relações Exteriores da Coreia do Norte, que “ninguém pode prever” a situação na península coreana se os Estados Unidos não abandonarem a “causa raiz” que levou Pyongyang a desenvolver seu programa nuclear.

No ano passado, Kim também havia supervisionado um teste de uma “arma tática” não identificada em novembro segundo a mídia estatal, que poderia proteger a Coréia do Norte como uma “parede de aço” uma especie de sistema anti-míssil.

Leia também: Trump retira as novas sanções econômicas aplicadas contra a Rússia e a coreia do norte

No ano passado, Kim disse que a Coréia do Norte vai suspender testes nucleares e lançamentos de mísseis balísticos intercontinentais, pôs sua capacidade nuclear “verificada” e está conforme o previsto.

A notícia da visita de Kim ao local tático de testes de armas acontece depois que o líder norte-coreano visitou a Força Aérea Norte-Coreana e Antiaérea na terça-feira, segundo a KCNA, inspecionando uma simulação de voo e expressando “grande satisfação” pela prontidão de combate.

Enquanto isso, imagens de satélite da semana passada mostram movimentações na principal usina nuclear da Coreia do Norte, que poderia estar associada ao reprocessamento de material radioativo em combustível, disse o Centro de Estudos Estratégicos e Internacionais dos Estados Unidos na terça-feira (16).

“Kim está tentando declarar ao governo Trump que seu potencial militar está crescendo a cada dia”, disse Harry Kazianis, analista do Centro para o Interesse Nacional.

“Seu regime está ficando frustrado com a falta de flexibilidade de Washington nas recentes negociações.”

Koh Yu-hwan, professor de estudos norte-coreanos na Universidade de Dongguk, concordou que o teste era uma mensagem para os EUA mostrando seu descontentamento com as negociações nucleares.

Leia também: Encontro entre China e Coreia do Norte, teria sido motivado por causa da aproximação de Pyongyang com os EUA

Mas o fato de não ser um míssil de longo alcance ou um teste nuclear “ressalta Pyongyang quer manter um diálogo vivo com Washington”, acrescentou.

Fonte: The Guardian

Olá caros leitores!

Meu nome é Hericson, mais conhecido por vocês como CG_ADM.

Sou o fundador da rede de noticia militar, Conflitos e Guerras.

Espero poder está sempre ao lado de vocês provendo noticias de qualidade.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.