BATALHA DE IDLIB: ULTIMAS INFORMAÇÕES DA GUERRA NA SÍRIA

4 min de leitura
12 de setembro de 218 – 15:11:25 

Informações sobre um possível ataque de falsa bandeira em Idlib com agentes químicos.

De acordo com fontes no local e do Centro Russo para a Reconciliação na Síria, alguns canais de TV do Oriente Médio e um canal dos EUA, filmaram cerca de 9 cenas de ataques químicos de falsas bandeiras em Idlib.
Já o Ministério de Defesa da Rússia, informou que os terroristas estão considerando uma ação real envolvendo o uso do agente quimico cloro em Idlib.[post_ad]
O Centro Russo para a Reconciliação na Síria também disse que os Capacetes Brancos e alguns terroristas, teriam selecionado 22 famílias com crianças para participarem da encenação e que esse ataque de falsa bandeira pode acontecer em breve.
Enquanto isso, o governo da Turquia, aumentou o fornecimentos de armamentos pesados para os rebeldes em Idlib, inclusive sistema de artilharia BM-21 Grad, mas nada confirmado quanto a esse sistema.
Já a França, disse que uma operação terrestre em Idlib, é uma grande ameaça para a Europa.
A ONU por sua vez, disse que essa batalha, pode representar a maior catástrofe na região.
China na Síria
De acordo com a PressTV, é esperado que a China esteja interessada em participar da ofensiva em Idlib, segundo informações, algumas frotas chinesas estavam presentes no mega exercito militar russo que terminou em 8 de setembro. Há também relatos de que cerca de 3.500 soldados chineses estão prestes a partir para a Síria com o intuito de participar da ofensiva terrestre que também contará com o apoio da Rússia e do Irã.
O interesse chines em participar dessa ofensiva, se dá pelo fato de muitos chineses treinados pela Al-Qaeda e que agora fazem parte de uma coalizão miliciana chamada de Tanzim Horas al-Din (Os Guardiões da Religião) estão operando ao lado de rebeldes em Idlib. Esse braço chines da Al-Qaeda que alicia chineses e os trazem para Síria, estaria irritando o governo da China e por isso, segundo o governo chines, está na hora de se envolver militarmente na guerra da Síria.
Essa especulação cresceu depois que representantes do governo iraniano e da China se encontraram e assinaram alguns acordos voltadas a área de defesa e cooperação militar. Houve também uma discussão sobre a situação da guerra na Síria.
O Ministro da Defesa Chines, Wei Fenghe, deixou claro essa aproximação militar entre os dois países. 

“Depois de uma boa cooperação comercial e econômica, chegou a hora da cooperação militar” disse Fenghe

A batalha de Idlib está preste e a ocorrer e muito pode se esperar para os próximos dias, basta agora esperar para saber com mais exatidão o desenrolar dos acontecimentos.

Olá caros leitores!

Meu nome é Hericson, mais conhecido por vocês como CG_ADM.

Sou o fundador da rede de noticia militar, Conflitos e Guerras.

Espero poder está sempre ao lado de vocês provendo noticias de qualidade.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.