Ataques de Israel contra a Síria levantam ameaça de confronto militar com o Irã disse MP russo

10 de maio de 2018 – 23:40:06 

O bombardeio israelense de alvos iranianos na Síria foi uma “ação planejada direta” após a retirada dos EUA do acordo nuclear com o Irã, segundo o membro do parlamento russo Leonid Slutskiy. Ele diz que isso poderia desencadear um confronto direto com o Irã.

“Os ataques de Israel às posições iranianas na Síria são uma ação direta planejada após a retirada dos EUA do acordo nuclear [com o Irã], que se tornou o próximo passo na cadeia de provocações EUA-Israel contra o Irã”, disse Slutskiy, chefe do Comitê de Assuntos Internacionais.

A declaração veio várias horas depois que Israel lançou uma das maiores operações contra “dezenas” de alvos militares iranianos na Síria. 
Os ataques aéreos de Tel-Aviv duraram duas, mais de 70 foguetes foram disparados, enquanto 28 jatos militares foram enviados, segundo o Ministério da Defesa da Rússia. Israel alega que o ataque ocorreu depois que forças iranianas supostamente atingiram alvos israelenses nas colinas de Golan.

“Tel Aviv está aumentando a ameaça de um verdadeiro confronto militar com Teerã”, disse Slutskiy, acrescentando que qualquer “agravamento da histeria anti-iraniana é explosivo”. 

Slutskiy advertiu que o ataque mina uma situação já instável em torno do Plano Conjunto de 2015 (o JPOA), comumente conhecido como o acordo nuclear iraniano.
Na terça-feira, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou que Washington não recertificará o acordo que limitou o programa nuclear de Teerã em troca do alívio das sanções. Outros signatários do acordo como China, França, Rússia, Reino Unido e Alemanha. condenaram a medida e planejam manter o acordo mesmo sem os EUA.
O aumento das tensões entre Teerã e Tel-Aviv, é motivo de preocupação, disse o vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, Mikhail Bogdanov. 

“Essa escalada é perigosa e só desvia o mundo da luta contra os terroristas do Estado Islâmico e da Al-Nusra, disse o diplomata.

“É necessário desanuviar as tensões”, 

Disse Bogdanov, acrescentando que a troca de ataques entre iranianos e israelenses foi tocada durante a visita do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, a Moscou no início desta semana.
Fonte: RT

Olá caros leitores!

Meu nome é Hericson, mais conhecido por vocês como CG_ADM.

Sou o fundador da rede de noticia militar, Conflitos e Guerras.

Espero poder está sempre ao lado de vocês provendo noticias de qualidade.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.