Fim da dependência dos EUA? União Europeia assina um Pacto de Defesa Mutua independente a OTAN

15 de dezembro de 2017 – 09:52:03

 

Por Conflitos e Guerras

Apos a saída da Grã-Bretanha do bloco, a UE conseguiu aprovar e assinar um pacto de defesa mutua envolvendo 25 países, uma ambição antiga de 70 anos.

O pacto que ficou conhecido como Cooperação Estruturada Permanente (PESCO) prever a criação de 17 projetos voltados a área defesa mutua entre os participantes. Dentre esses projetos, a Alemanha irá liderá 4 dos principais, que serão:
  • Criação de uma unidade médica pan-europeia.
  • Criação de um centro de logística integrado.
  • Criação de um centro de missões e treinamento conjunto.
  • Iniciativa para a criação de uma força militar de resposta rápida para conter crises e conflitos.
[post_ad]Durantes anos, esse pacto vinha sendo barrado pela França, que votou varias vezes contra na década de 50, e pela Grã-Bretanha, contrária a criação de uma unidade militar europeia.
Mas com a saída dos britânicos e a eleição de Emmanuel Macron na França, o pacto finalmente saiu do papel.
Outra grande preocupação, era de que esse pacto pudesse enfraquecer a OTAN, já que os dois blocos militares poderiam a vir ter diferentes visões politicas, mas o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk disse que isso será o contrario.
Tusk disse o seguinte sobre essa preocupação:
“Durante muitos anos, o argumento mais forte contra o PESCO foi o receio de que isso levaria ao enfraquecimento da OTAN, mas é exatamente o oposto. Uma forte defesa europeia fortalece naturalmente a OTAN
É por isso que o PESCO não é apenas uma boa notícia para nós, mas também é uma boa notícia para nossos aliados e más notícias para nossos inimigos”.
O grande incetivo para criação desse pacto, se deve principalmente por dois fatores.
Uma forte e crescente ameaça da Rússia que teve o seu pico durante a anexação da Crimeia, onde os países europeus foram fortemente contrário, mas não puderam lançar uma resposta adequada por conta da recusa da OTAN em ajudar um pais não membro.
E a grande dependência militar que a Europa tem com os EUA, esse que exigiu um gasto maior dos países europeus para que eles pudessem ter maiores garantias norte americanas.
Pesou também a fala de Donald Trump, onde segundo ele, os EUA poderiam não honra o Artigo 5 da OTAN que prevê a defesa mutua entre os membros caso algum pais da organização seja atacado.
O Bloco Europeu por diversas vezes se sentiu frustrado por não ter conseguido resolver crises no continente devido a essa dependência.
Uma delas foi durante a guerra dos Bálcãs na década de 1990, na qual foi confiada a OTAN liderada pelos EUA, uma intervenção para acabar com o derramamento de sangue na região, intervenção essa que demorou bastante a acontecer.
A outra foi durante a guerra na líbia em 2011, onde inicialmente, uma campanha aérea franco-britânica não teve ótimos resultados, já que seus equipamento e munições eram insuficientes para impor a derrubada do regime de Muammar al-Gaddafi e com isso, tiveram que recorrer aos EUA mais uma vez.
Para nós do Conflitos e Guerras, esse é o grande sentimento Europeu, ter um bloco militar completamente independente dos EUA e com certeza, será bastante conflitante, não só com os americanos, mas também com os ingleses, já que a maioria dos projetos são liderados pelos Alemães, que costumam ser contrários a maioria das decisões da OTAN e da Inglaterra.
Membros do Pacto
O nem todos os países da Unidão Europeia e da Europa aderiram ao pacto, mas podem vir a fazerem parte mais pra frente.
Veja como ficou o mapa gráfico dos países membros referente aos 5 principais projetos de defesa mutua.
 
Logística e Mobilidade Militar
Membro Líder – Somente Membro – Observadores
_______________________________________________________________________________________________________
Unidade médica Pan-Europeia
Membro LíderSomente MembroObservadores
_______________________________________________________________________________________________________
 
Unidades de resposta rápida contra crises
Membro LíderSomente MembroObservadores
_______________________________________________________________________________________________________
 
Centro de Resposta Rápida Contra ataque Cibernéticos
Membro Líder – Somente Membro – Observadores
_______________________________________________________________________________________________________
 
Canal Direto de Radio para Defesa Mutua
Membro Líder – Somente Membro – Observadores
 
Basta analisar agora como sera a harmonia entre os dois blocos militares, a OTAN e a PESCO, mas uma coisa é bem certa, a maior beneficiada com isso será a Ucrânia, já que o presidente da PESCO assinalou que pretende ajudar Kiev na sua luta contra o separatistas apoiados pela Rússia.

Olá caros leitores!

Meu nome é Hericson, mais conhecido por vocês como CG_ADM.

Sou o fundador da rede de noticia militar, Conflitos e Guerras.

Espero poder está sempre ao lado de vocês provendo noticias de qualidade.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.