Preparos para a Guerra: Rússia move forças militares para a fronteira com a Coréia do Norte

17 de abril de 2017 – 15:42:53

Video mostra supostamente mostrando uma mobilização militar em massa em Vladivostok, Rússia, apenas oito milhas da fronteira com a Coréia do Norte, como o mundo se inclina para a guerra.

Ainda não foi confirmado, mas está circulando nos principais jornais Britânicos.


A Rússia teria movido veículos militares para a cidade, que está a uma distância bem próxima a Coréia do Norte.
O movimento dramático, não confirmado pelo governo russo, foi detectado por moradores na cidade fronteiriça e publicado em mídias sociais.
Isso ocorre quando a Coréia do Norte alertou que eles estão preparados para uma guerra total com os EUA , enquanto a China pede que os dois poderes recuem da escalada.


(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Desde o surgimento da filmagem de Vladivostok, crescem os receios de que a Coréia do Norte possa se tornar o gatilho de um conflito envolvendo os EUA, a China e a Rússia.
Tanto a China como a Rússia consideram a Coréia do Norte como um estado-tampão necessário que precisam manter estável para sua própria segurança nacional.
Segundo os relatórios, um comboio militar de oito mísseis terra-ar, parte da Defesa Aérea russa, estava em movimento.
Os mísseis antiaéreos S400 foram transferidos para Vladivostok, onde Vladimir Putin já tem uma grande base naval.
O ministro russo dos Negócios Estrangeiros, Sergei Lavrov, disse que espera que os EUA não atuem unilateralmente contra a Coreia do Norte.
A Coréia do Norte alertou os EUA para não tomarem medidas provocativas, depois de realizarem um desfile militar que mostrou novos mísseis balísticos intercontinentais e submarinos.
Funcionários do regime despótico, disseram que o país vai “bater de volta com ataques nucleares”, se necessário.
Existe uma crescente especulação de que o atual líder Kim Jong-un vai pedir um novo teste nuclear.
Isto vem depois que um grupo de porta-aviões dos EUA continua a se mover para a região.
O presidente Donald Trump já prometeu retirar a ameaça da península coreana.
A China pediu que os EUA e a Coreia do Norte recuassem da guerra.
Na sexta-feira, o ministro das Relações Exteriores da China, Wang Yi, alertou que “o conflito pode sair a qualquer momento”.
Ele disse:

“Chamamos todas as partes a absterem-se de provocar e ameaçar um ao outro e não deixar a situação chegar a um estágio irreversível e incontrolável”.

A Air China, de propriedade do governo chinês, decidiu encerrar seu serviço entre Pequim e Pyongyang, em meio a temores de uma escalada.
De acordo com a mídia do Japão, China e Russia enviaram navios espiões para monitorar as movimentações dos navios norte americanos já que mais dois porta-aviões dos EUA estão se dirigindo para a região de tensão.
Fonte: Express

Olá caros leitores!

Meu nome é Hericson, mais conhecido por vocês como CG_ADM.

Sou o fundador da rede de noticia militar, Conflitos e Guerras.

Espero poder está sempre ao lado de vocês provendo noticias de qualidade.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.