Uma frota de navios nucleares da Rússia foi vista navegando em direção a Inglaterra.

5 min de leitura
18 de outubro de 2016 – 13:25:21 

A temível frota tem por objetivo principal, a base mediterrânea da Rússia em Tartus, na Síria, mas está previsto uma passagem próxima a costa de Grã-Bretanha.

Segundo informações, o grupo naval partiu da Rússia no sábado (15) às 15h00 (09h00, no horário de Brasília) dando início à sua campanha no mar Mediterrâneo.
É esperado também, a realização de exercícios navais ao largo da costa da Escócia durante a viagem.
De acordo com dados obtidos, a frota russa consiste do porta-aviões Admiral Kuznetsov, o cruzador Pyotr Veliky, os navios antissubmarino Severomorsk e Vitse-Admiral Kulakov e navios de abastecimento.

O grupo aéreo nominal do Admiral Kuznetsov contém aviões Su-33 e Su-25 além de helicópteros Ka-27 e Ka-29.
Atualmente, está sendo realizado no navio, treinamentos com um novo grupo aéreo composto por caças MiG-29K e helicópteros Ka-52K.
O movimento da frota está sendo monitorada por vários países inclusive pelos EUA.
Na segunda-feira (17), o comandante da Marinha norueguesa, tenente-general Morten Haga Lunde disse que um total de oito navios foram detectados passando próximo à costa da Noruega.
O Comando naval norueguês enviou uma aeronave de patrulha marítima P-3 Orion para acompanhar os navios. 
Embora o objetivo da frota seja o Mediterrâneo, a Noruega acredita que essa passagem seja uma clara mensagem de que a Rússia tem um assustador grupo naval e que tanto a Noruega quanto os demais países da região, devem pensar muito bem antes de realizar qualquer ação hostil contra a Rússia.
Lunde disse também que essa foi a maior demonstração do poder militar russo através do Mar da Noruega nos últimos anos.

Grã-Bretanha

Navios da Royal Navy estão sendo preparado para interceptar a frota que pode passar a algumas milhas da costa britânica.

A frota é esperada para realizar exercícios no norte da Escócia antes de embarcar para próximo à costa Inglesa.
Uma fonte naval da Otan na Inglaterra disse ao The Telegraph

“Não seremos apanhados de surpresa, estamos trabalhando para acompanhar todos os seus movimentos e o mais provável é que eles devam passar pelo Mar do Norte, para baixo no estreito de Dover e através do Canal.

“Eles podem até parar ao largo da costa Leste e realizar alguns voos de provocação.”

Estima-se que os oito navios de guerra russos irão navegar através do Canal Inglês e da Baía de Biscaia, através do Estreito de Gibraltar e do Mar Mediterrâneo antes de entrar em águas sírias a cerca de uma semana mais tarde.

OTAN

A OTAN deixou claro que vai acompanhar os movimentos da frota ao longo de todo o seu caminho.

A Organização tem planos para monitorar a marcha do porta-aviões Admiral Kuznetsov e seu grupo táctico durante o trânsito através do Atlântico Norte e no Mediterrâneo. 
Através de missões via água e ar, a aliança está participando de uma série de exercícios no oeste da Escócia onde estarão envolvidos em operações de vigilância os aviões CP-140 Aurora da Royal Canadian Air Force e os P-8A Poseidon da Boeing. A Marinha dos EUA irão implantar alguns aviões temporariamente na Escócia. 
De acordo com alguns dados, estarão envolvidas na operação de vigilância, navios Britânicos, uma fragata e um Destróier 23, além disso, vários outros aviões da Royal Air Force são esperados a participarem da operação.
Um porta-voz da Marinha Real disse recentemente que 

“As forças da Grã-Bretanha e da OTAN, normalmente monitoram os navios de guerra de outras nações quando presentes em nossa área, tal como é o caso agora da frota russa.”

De acordo com fontes, o grupo aéreo do Admiral Kuznetsov é esperado para dar suporte às operações russas no combate contra rebeldes na Síria e promover a defesa do país contra possíveis ações da coalizão liderada pelos EUA.
Fontes: The Sun / Sputnik News / Jejakta Pak

Olá caros leitores!

Meu nome é Hericson, mais conhecido por vocês como CG_ADM.

Sou o fundador da rede de noticia militar, Conflitos e Guerras.

Espero poder está sempre ao lado de vocês provendo noticias de qualidade.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.