OTAN da um ultimato a Rússia “Nós podemos e vamos responder com milhares de soldados”

26 de outubro de 2016 – 18:50:26 

líderes da OTAN estabeleceram uma lei de resposta militar a ameaça russa antes de uma reunião com Ministros de Defesa da coalizão nesta semana.
Em meio a ameaça de uma “guerra global” entre Washington e Moscou, chefes militares da OTAN prometeram que “podem e irão” responder a todas as ameaças contra a aliança.
Em um discurso, Jens Stoltenberg disse:

“A OTAN pode e vai implantar milhares de forças contra a Russia se for preciso”

Complementou Stoltenberg:: 

“Já no início de 2017, a OTAN terá quatro batalhões multinacionais na parte oriental da Aliança.”

“Esta é a dissuasão credível não para provocar um conflito, mas para evitar um conflitos. Prova concreta de que a OTAN pode e vai implantar milhares de forças para apoiar nossos aliados, em uma clara demonstração de nosso vínculo transatlântico.”

As relações entre o Ocidente e Rússia caíram para níveis mais perigoso do que a Guerra Fria, como a Casa Branca acusou o Kremlin de “crimes de guerra” na Síria.
Rússia mostrou seu poder naval na semana passada apos Putin enviar 8 navios de guerra rumo ao Oriente Médio.
Stoltenberg advertiu que a pretensão da Rússia em enviar os seus navios de guerras liderados pelo porta-aviões nuclear Admiral Kyznetsov, é usar-lo como uma plataforma para o aumento dos ataques aéreos contra civis em Alepo”.
O chefe da Otan também disse:

“A Rússia tem sido capaz de não só investir em suas forças armadas, mas também usar-la contra os seus vizinhos como vimos na Crimeia – Ucrânia.

“Esta é a razão pela qual a OTAN está a responder. Isso é parte de um padrão da aliança, qualquer provocação terá uma resposta da OTAN e esse é exatamente o motivo da Aliança ter implementado o mais forte e o maior reforço ofensivo da Organização desde o fim da Guerra Fria.”

Ele acrescentou: 

“A OTAN é capaz de se adaptar a uma Rússia mais agressiva e com o eu aumento da presença militar perto de nossas fronteiras.”

Fonte: Daily Star

Mostrar mais

CG ADM

Sou o fundador da pagina Conflitos em Guerras, a qual foi criada em 2014. Sou uma pessoa que trabalha como todo brasileiro e não recebo ajuda nem do governo e nem de empresas mandar a pagina e o site. Não sou formado em jornalismo, faço esse trabalho por gostar muito de deixar as pessoas informadas sobre esse seguimento na qual não tem muita cobertura das grandes mídias. Caso queria entrar em conta, envie um e-mail para o endereço [email protected]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Artigos relacionados

Don`t copy text!
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios