Intensas manifestações transformaram #Beirute em uma praça de guerra.

3 min de leitura

Mais de 10 mil manifestante protestaram em Riad al-Solh uma Praça de Beirute perto do palácio do governo, Grand Serail.


informações de que a praça onde ocorre um dos protestos, virou um campo de guerra. Duas pessoas morreram e 30 ficaram feridas em confrontos com a policia.




O Governo do Líbano acionou o exercito para apoiar as autoridades locais. Tanques e soldados foram enviados para conter o tumulto e já tomaram conta da praça dos Mártires, onde os manifestante foram dispersos e alguns estão retornando para suas casas.





A manifestação começou de forma pacífica, mas em seguida, um grupo de jovens agressivos tentou remover o arame farpado que circulavam a praça, então um intenso confronto entre manifestantes e policiais tomou conta do local. A polícia respondeu usando canhões de água e gás lacrimogêneo, obrigando os manifestantes a recuar a partir da área perto do palácio.






Uma testemunha disse à Reuters que o tiroteio foi ouvido como as forças de segurança dispararam para o ar em um esforço para conduzir os manifestantes longe dos escritórios do governo.






A Agência de Noticia NNA relatou que bombas de gasolina foram atiradas contra as forças de segurança por manifestantes anti-governamentais. 






A multidão gritava “Shabiha!”, um termo árabe usado frequentemente para se referir a um bandido. Eles também pegaram uma motocicleta da polícia, colocando-a no fogo.

Alguns dos organizadores do protesto, disseram à AP que o seu evento pacífico foi sequestrado por elementos radicais a fim de conseguir ganhos políticos diferentes dos dele.


Houve também relatos de pessoas tomando as ruas nas cidades de Trípoli, Nabatieh e no resto do país.



Pessoas na cidade de Dahr el Baidar bloquearam a principal estrada que liga Beirute a Damasco, com os carros só se movendo na direção da capital libanesa, agência NNA relatou.






Apesar do confronto, o primeiro-ministro libanês, Tammam Salam, disse que a força usada contra os manifestantes foi “excessivo” e prometeu que os responsáveis ​​seriam punidos.


Fonte: RT

Olá caros leitores!

Meu nome é Hericson, mais conhecido por vocês como CG_ADM.

Sou o fundador da rede de noticia militar, Conflitos e Guerras.

Espero poder está sempre ao lado de vocês provendo noticias de qualidade.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.